Entre Pedras, Textos e Imagens: Memórias de um Velho Engenho | Direção, produção, roteiro e montagem de documentário

As ruínas do Engenho São Jorge dos Erasmos, situadas na zona noroeste da cidade de Santos, estão entre os mais antigos vestígios do início da colonização do Brasil. O documentário apresenta um panorama histórico deste patrimônio, considerado monumento nacional.

Video Mapping no Monumento Nacional Ruínas do Engenho São Jorge dos Erasmos | Direção, roteiro e produção

História, Luz e Som: Memórias de um Velho Engenho, projeto desenvolvido por Vera Lucia Amaral Ferlini e Silvio Luiz Cordeiro, levará ao público a partir de maio de 2017 uma experiência artística audiovisual em projeções mapeadas nas estruturas arquitetônicas remanescentes de um dos primeiros engenhos de açúcar do Brasil, construído por volta de 1534.

Expo-instalação Antiga Amazônia Presente – Memórias de um Documentário

Em 2013, uma equipe de arqueólogos, fotógrafos e documentaristas viajou pelo Baixo Amazonas, revisitando os lugares de origem das antigas culturas Marajoara e Tapajônica para produzir um documentário. A expo-instalação Antiga Amazônia Presente – Memórias de um Documentário apresenta uma seleção de fotografias e imagens em vídeo que representam estas viagens e o universo arqueológico de uma Amazônia ainda pouco conhecida. E, de modo especial, inaugura o antigo porão da Casa Mário de Andrade, ocupando esse inusitado espaço com referências que um dia habitaram o imaginário do poeta modernista.

Amazônia | Ciclo de Conferências

Convidados especiais apresentam experiências relacionadas à Amazônia em ciclo de conferências na Casa Mário de Andrade.

 Rubens Cordeiro | Projeto de catalogação e difusão da obra artística

Aos 83 anos, Rubens Cordeiro é um dos principais desenhistas e quadrinistas brasileiros. Considerado mestre do P&B, sua refinada técnica do pincel e bico de pena em nanquim contribuiu, ao longo de cinco décadas, com a arte da HQ no Brasil.

Antiga Amazônia Presente | Apoio cultural à produção de documentário sobre acervos de arqueologia amazônica

O apoio contribuiu com o Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo na realização e difusão do documentário Antiga Amazônia Presente, incluindo vídeos extras relacionados à arqueologia da Amazônia.

MAIA | Mostra Audiovisual Internacional em Arqueologia

O evento constitui-se como nova tela no vasto universo de interesse da arqueologia, desde seu proceder como ciência, às narrativas elaboradas sobre a humanidade e sua história. Em outras palavras, a ideia que anima a MAIA é revelar a arqueologia não apenas enquanto disciplina entre as ciências humanas, mas, sobretudo, em seu potencial narrativo, todavia pouco experimentado como linguagem. Ao abranger, no limite, tudo aquilo que desvela a própria existência cultural da humanidade, no tempo e no espaço — existência que constrói e habita paisagens — a arqueologia então se abre em múltiplas perspectivas, pelas quais (re)descobrimos e (re)construímos tantas e diversas histórias.

Álbuns de Fotografia | Restauro, conservação, digitalização e organização de acervos fotográficos pessoais

Antigas fotografias constituem parte significativa da memória familiar. Mas para além de imagens de pessoas, a exemplo de retratos, tais fotografias são documentos imagéticos de grande valor histórico, pois estão situadas em contextos singulares de determinado tempo. O projeto visa orientar pessoas que possuem estas imagens desde os procedimentos ideais de conservação à organização de acervos fotográficos próprios.

 Skyline Audioscape | Gravação e composição de paisagens sonoras urbanas de São Paulo

A paisagem urbana de São Paulo pulsa o ritmo da transformação de seus diversos lugares. Se hoje os acentos verticais definem sua atual skyline de metrópole, a cidade no passado era percebida em sua ambiência provinciana. O objetivo do projeto é gravar as sonoridades urbanas de lugares no presente e também compor ambiências destes mesmos lugares, tal como seriam no passado, a partir de fontes textuais (a exemplo de relatos de viajantes) e imagéticas, pela referência da iconografia oitocentista paulistana conhecida.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar